O que é o BAAP?

O Banco Nacional de Amostras Biológicas de Albatrozes e Petréis - BAAP é resultado das ações propostas no âmbito do Plano Nacional para a Conservação de Albatrozes e Petréis (PLANACAP) em seus dois ciclos (2006-2011, 2012-2017) e busca subsidiar as estratégias de conservação proposta em seu terceiro ciclo de gestão (2018-2023).

Como nasceu o Baap?

O Projeto Albatroz, desde 2013, mantém amostras biológicas de albatrozes e petréis oriundos da captura incidental em pescarias comerciais (bycatch)

Amostras de aves envolvidas no bycatch são importantes à medida que fornecem informações sobre o estado geral de saúde de espécimes frescos e em suas áreas de alimentação que podem gerar padrões indicadores de boa saúde para determinadas espécies

Em 2015, o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres(CEMAVE), o órgão filiado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade(ICMBio), realizou uma capacitação para observadores de bordo científicos de diferentes instituições para a coleta de amostras por esses profissionais em atividade na costa sudeste-sul

Objetivos do BAAP?

Calalogar, reunir e gerenciar amostras biológicas obtidas de espécimes oriundos de monitoramentos de praia, captura acidental, centros de reabilitação de fauna e outros;

Realizar intercâmbio de amostras biológicas de qualquer tipo entre instituições e grupos de pesquisa.Isso faz com que todo o material coletado de uma carcaça de Procellariiforme possa ser aproveitado para pesquisa.

Tornar acessíveis à consulta publica toda a informação sobre as amostras coletadas, tombadas no Banco Público e disponibilizadas pelos usuários do Banco;

Como funciona o BAAP?

O Banco Nacional de Amostras Biológicas de Albatrozes e Petréís trabalha integrando instituições, grupos de pesquisa que possuam, desejem possuir ou acessar algum tipo de material biológico de albatrozes e petréis, em prol da conservação das espécies ameaçadas listadas no PLANACAP e ACAP.

Outra vantagem do BAAP é suprir coleções ornitológicas científicas de museus com espécimes/amostras que lhes faltam, bem como coleções didáticas. Além disso, o BAAP pode facilitar a localização de amostras por parte de pesquisadores e divulgar as coleções científicas ornitológicas brasileiras.Por exemplo, há coleções que nçao possuem um acesso virtual à uma lista amostras que possuem